Meus amigos

Pelotas 200 anos. (parte8)

Eventos

O carnaval de rua de Pelotas é conhecido nacionalmente, pela espontaneidade dos blocos carnavalescos que saem às ruas e garantem a alegria do povo.
A Feira Nacional do Doce, popularmente denominada Fenadoce, é um evento muito prestigiado em âmbito nacional, sendo realizada anualmente, durante o meio do ano (em 2008, foi realizada entre os dias 4 de junho e 22 de junho). A primeira edição da festa foi realizada no ano de 1986, e desde então consagrou-se na principal atração turística da Zona Sul do Rio Grande do Sul, com uma mistura de shows, gastronomia, lazer e turismo.
O município de Pelotas recebe uma grande parcela de turistas durante a realização do evento, oriundos das mais diversas localidades do país, vindos com o intuito de conhecer a culinária pelotense, com os seus doces de origem portuguesa, além de outros doces de origens alemã, italiana e árabe.

                                             Arquitetura e monumentos

O município teve forte influência da estética portuguesa, com seus casarões com cerâmica portuguesa na fachada. Pelotas é muito rica em tesouros arquitetônicos e monumentos, muitos tombados pelo patrimônio histórico do município e do Estado.

Caixa D'água de ferro.

Um exemplo de monumento do acervo do município é o Chafariz "As Três Meninas", vindo de Escócia em 1873, e localizado no centro do município. Até o ano de 2007 acreditava-se que ela era proveniente da França.
O maior monumento de Pelotas é a Caixa d'água de ferro, que localiza-se na Praça Piratinino de Almeida, única no gênero na América Latina. Ela foi construída em 1875, e ainda serve ao abastecimento diário de água no município. Ela apóia-se em 45 colunas, e todas as peças são de ferro. O seu mirante tem formas que lembram a arquitetura oriental. Todo o material usado na construção foi importado da França.
Destaca-se na arquitetura do município suas Igrejas, o Grande Hotel e o Mercado Público.
A construção do Mercado Público foi iniciada em 1847 e terminada em 1853, embora entre 1911 e 1914 tenha ocorrido uma reforma. Seu projeto foi feito no estilo neoclássico, tendo sido mudado para Art nouveau após 1970 quando o prédio foi destruído por um incêndio e reconstruído. Nele se destacam a torre do relógio e o farol de ferro, importados de Hamburgo, na Alemanha, fazendo uma alusão a Torre Eiffel.

Igreja do Redentorigreja anglicana do Rio Grande do Sul.
O Grande Hotel foi inaugurado em 1928. O edifício tem quatro andares, apresentando um estilo Art nouveau. Hoje o prédio está tombado e pertence à prefeitura.
A Catedral do Redentor, também conhecida como "Igreja Cabeluda", e que é a sede da Igreja Episcopal Brasileira da Comunhão Anglicana, ficou conhecida por sua característica cobertura vegetal. Ela abriu suas portas em 1892. Sua torre possui 27 metros de altura, e os vitrais vieram de Nova Iorque.

Catedral São Francisco de Paula.

A catedral São Francisco de Paula é considerado o mais importante templo religioso do município pelo seu tamanho, beleza e pelas obras de arte encontradas em seu interior. O início da construção foi em 1813. A Catedral abriga a imagem de São Francisco de Paula, de autor desconhecido, que foi trazida da colônia do Sacramento.
O pintor Aldo Locatelli (1915 - 1962) veio da Itália especialmente para fazer os afrescos no teto e paredes da catedral São Francisco de Paula, a convite de Dom Antônio Záttera, bispo de Pelotas na época. Embora ele tenha escolhido ficar no Rio Grande do Sul, e tenha feito diversos outros trabalhos importantes no Brasil, painéis e paredes, este é considerado seu maior trabalho, junto com a via-sacra da igreja de São Pelegrino em Caxias do Sul.
Também destaca-se o "museu da Baronesa", cuja construção se deu no século XIX, ocupando uma área de aproximadamente 7 hectares, possuindo, a construção, 22 peças e um pátio interno. Contornando todo o conjunto, foram cultivados vários jardins.

Grande Hotel, prédio histórico localizado na Praça Cel. Pedro Osório.


Em Pelotas ainda estão dez esculturas de Antônio Caringi, considerado o maior escultor gaúcho. Entre elas: Oferenda (1942), em bronze, localizado no Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula; Monumento ao Colono (1958), em bronze e granito, na Praça 1º de Maio; Monumento ao Bispo Dom Joaquim Ferreira de Mello (1942), em bronze e granito, na Av. Dom Joaquim; Sentinela Farroupilha (1935), em bronze, Praça 20 de Setembro; As Três Idades do Trabalho, em granito, Praça Coronel Pedro Osório; Dr. Luiz Pereira Lima (1958), em bronze, Praça Piratinino de Almeida; Monumento ao Coronel Pedro Osório (1954), em bronze e granito, Praça Coronel Pedro Osório; Monumento à Mãe (1968), em bronze e granito, Praça Coronel Pedro Osório; Monumento ao Dr. José Brusque (1968), em bronze e granito, Praça Coronel Pedro Osório, além de uma escultura em gesso encontrada no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário