Meus amigos

Saúde Animal


Castração, uma boa opção!

Os animais não podem ser considerados apenas como uma propriedade, não temos direitos absolutos sobre eles,nosso dever é cuidar de seu bem estar, impedindo que procriem descontroladamente.
Esses cuidados não estão relacionados a impedir o animal de ficar vagando pelas ruas, preso solitariamente dentro de um apartamento ou abrigado em uma entidade protetora, confinados em canis ou acorrentados, o tornando profundamente infeliz. O animal precisa de liberdade, de movimentos, de proteção e principalmente, de uma identidade. Cada animal é único e, precisa serrespeitado.
Devemos lutar contra a percepção de que os animais são apenas "coisas" feitas para servirem aos humanos. Ninguém deveria tê-los como companheiros, se não estivessem dispostos a assumir um compromisso para toda a vida. O abandono é um ato cruel e degradante.
As pessoas precisam se conscientizar,que recolher e levar um animal para o abrigo não resolve o problema. Eles acabam fatalmente, sendo vítimas de estresse, brigas, doenças ou sofrendo a eutanásia. Por melhor que seja a intenção, se a pessoa não pensar no bem estar do animal, ela jamais estará protegendo-o.
A maneira mais correta para garantirmos aos animais uma condição de vida digna, erradicando a população canina e felina das ruas, seria através de uma providência compatível e contínua, voltada para toda a comunidade. Contando com o apoio dos poderes públicos e clínicas veterinárias poderiam ser realizadas campanhas educativas de incentivo a posse responsável e á castração de machos e fêmeas.
O resultado deste trabalho permitiria um controle populacional. Ai sim, os abrigos teriam animais bem tratados, dentro de um número razoável, os quais seriam encaminhados para adoção. Mas, enquanto isto não ocorre, o que fazer com os animais abandonados Precisamos apelar às pessoas sensíveis para que os acolham, plantando a semente da caridade e colhendo os frutos do amor.
É muito triste permitir que os animais paguem com a vida o preço da incoerência humana.
fonte: www.animalworld.com.br

Saúde Animal 

tudo sobre a saúde de seu animal
http://www.saudeanimal.com.br/

3ª IDADE

MAIS ATENÇÃO E CARINHO COM O SEU CÃO E GATO

"Os cuidados básicos para com cães e gatos na terceira idade são: - levar ao veterinário no mínimo duas vezes por ano; - fazer exames laboratoriais e de imagem uma vez por ano; - manter uma alimentação adequada; - exercícios moderados; - controlar o peso; - limpeza e higiene dos dentes, no mínimo três vezes por ano; - dar suplemento vitamínico e de sais minerais como complemento nutricional; - evitar mudanças bruscas de temperatura e temperaturas extremas (calor ou frio); - manter os animais livres de parasitas internos e externos.

Não se deve dar medicação sem orientação veterinária, pois poderá comprometer ainda mais o estado clínico de um animal que esteja doente. O que serviu para o cachorro ou gato da vizinha, pode não servir para o seu e vice-versa. O quadro pode até parecer semelhante, mas na realidade pode ser um outro estado patológico completamente diferente.

A medicação que pode ser mantida em casa para o caso de uma eventualidade clínica, deve ser discutida com o veterinário que atende o seu animalzinho, pois vai diferir de região para região, do estado clínico em que o animal se encontra, e da idade."

A Ansiedade nos Cães e Gatos

Se o seu animal está sofrendo com angústia , tente ajudá-lo.

Os animais que se comportam de maneira destrutiva, que choram ou latem muito na ausência de seu dono, certamente estão sofrendo muito de solidão. Eles pensam que foram abandonados, sentem-se perdidos e com medo.

Por se sentirem desconfortáveis interiormente, acabam perdendo o controle e fazem coisas fora do comum. Alguns se machucam, lambendo ou roendo as patas até formar feridas.

Controlar o nível de ansiedade do animal é possível.

Quando um cão, por exemplo, tem este tipo de atitude, ele simplesmente está tentando expressar o seu sofrimento. Essas atitudes desesperadas são uma forma de o animal tentar aliviar a tensão e o estresse.

Existem maneiras de fazer com que o animal se acostume com a solidão, sendo recomendável iniciar o “tratamento” quando ele ainda for um filhote, mas ajudam a aliviar o sofrimento quando são adultos.

Crie um cantinho especial só para ele. Exercite-o antes de sair. Ensine-o a procurar brinquedos. Enfim, faça com que ele aprenda a se divertir sozinho. Para combater a solidão e a ansiedade, há brinquedos excelentes.

Tente não ficar por perto do animal pelo menos 20 minutos antes de sair e, quando o fizer, não se despeça. Ao retornar ignore-o por alguns minutos. Deixe alguma lâmpada acesa, rádio de pilha ligado ou alguma peça de roupa usada com o animal. Agora: não brigue se fizer bagunça pois ele já sofreu o bastante com a sua ausência. Tente compreendê-lo.

Os florais têm ajudado muito como também massagens nos principais pontos energéticos, equilibram o animal para que ele não se desespere mais.
Existem também ansiolíticos ou tranqüilizantes para controlar esse problema nos cães. Porém, cada caso é um caso e, esses remédios só podem ser ministrados com a orientação de um veterinário. Não coloque em risco a vida de seu animal! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário