Meus amigos

Mais dicas...


                                       Coleira Anti-Latido Smart

Faça seu cachorro parar de latir mesmo quando você não está em casa.Sem choques ou crueldade.
Roer, lamber, cavar, e até urinar pela casa toda é uma forma de tentar aliviar a tensão e o estresse que ele sente. O cão simplesmente não suporta uma situação que deveria ser rotina na vida dele. Aliás, fazer com que ele perceba que existe uma rotina em sua vida é um dos passos que ajudarão o seu cachorrinho a conviver melhor com os momentos em que ele terá que ficar só.
Embora pareça lógico que ninguém gosta de ficar sozinho por várias horas, especialmente pequenos filhotes, muitos donos não conseguem suportar o comportamento inadequado de seus cães e acabam desistindo do animal, ou se chateando muito com os vizinhos. Felizmente estes aborrecimentos podem ser evitados se tomarmos alguns cuidados.
A primeira coisa a se fazer, para quem ainda está pensando em ter um filhote, é tomar cuidado extra na adaptação do bichinho quando ele chega em casa.Muita briga,barulho, e palmadas para o filhote dormir sozinho logo na primeira noite pode tornar o evento "ficar sozinho na cozinha" uma coisa muito traumática e a partir daí o pequeno nunca mais vai se sentir seguro. Um outro fator que parece contribuir bastante para a insegurança do filhote é quando ele é separado muito cedo da mãe e dos irmãos. Se você está pensando em comprar um filhote e precisa trabalhar o dia todo, deixando o filhote sozinho a maior parte do dia, pense logo em adquirir uma raça que seja mais independente por natureza. Não que será fácil para este pequeno se virar sozinho, provavelmente ele também irá chorar nos primeiros dias, mas as chances são de que ele irá se adaptar mais facilmente a solidão.
Programe-se para tirar férias na mesma época em que for receber o filhote. Desta maneira você terá mais tempo para treiná-lo aos pouquinhos a ficar só, e o choque não será tão grande.
Procure fazer estes exercícios/ treinamentos sugeridos abaixo nos h que você normalmente deixa a casa. Desta forma o filhote já vai acostumar.

              VALORIZE A SUA SAÍDA E NÃO A SUA VOLTA

Um outro erro comum dos donos que possuem cachorros que choram muito é justamente tornar a sua saída triste e a chegada um evento digno de comemoração. Faz bem pro ego da gente deste jeito? Claro que faz, mas se você está correndo o risco de ficar sem o cachorro por causa da reclamação dos vizinhos, pense outra vez.
Procure fazer da sua partida o grande acontecimento. Esconda os biscoitos, dê o brinquedo predileto, encha a bolinha de borracha de gostosuras, e se o seu cachorrinho estiver dormindo NÃO VÁ ACORDÁ-LO para dar um beijinho de despedida. Evite qualquer tipo de contato com o seu cachorro, principalmente
se ele estiver demonstrando sinais de extrema ansiedade, pelo menos 20 minutos antes de você sair. Se ele for treinado para comandos de obediência, procure fazer um pequeno exercício, pedindo para que ele sente e deite, sente novamente e deite novamente, umas 5 vezes. Saia sem fazer grande alarde e sem
grandes despedidas. Ao retornar para casa procure ignorar seu cachorro até que você tenha tirado toda a roupa e se trocado. Uns cinco minutos de espera para ganhar o seu carinho vai ajudar muito para que se cachorro aprenda a controlar a ansiedade do seu retorno . 

                                  Ensinar a Trazer a Bolinha

A melhor maneira de ensinar um cachorro a devolver a bolinha é não correr e não puxar a bolinha da boca dele (lembre-se a brincadeira deve ser “ele solta a bola e eu jogo” e não cabo-de-guerra).

Algumas dicas podem ajudar a ensinar mais rápido o seu cão a devolver a bolinha:

Comece a treinar o seu peludo sempre com coleira e guia. Primeiro jogue a bolinha sempre perto, deixe-o pegar a bolinha e puxe o peludo gentilmente até você. Faça-o soltar a bola, colocando o seu dedo indicador na língua dele e fazendo uma leve pressão para baixo. Assim que a bola for solta, encha o peludo de carinhos e jogue a bola novamente. Repita várias vezes, mas nunca repita tanto que o cão perca o interesse.

O importante é parar a brincadeira enquanto ele ainda está interessado e disposto a brincar. Caso o peludo não vá buscar a bola, ou caso você tenha que ter uma luta corporal com ele para pegar a bolinha, simplesmente pare de brincar e GUARDE a bolinha. Não deixe seu cão brincar com ela sozinho. Quando esta fase já estiver muito fácil é hora de aumentar os desafios.

Na segunda fase repita os exercícios, mas desta vez com uma guia longa, de 7 metros de comprimento. Resista a tentação de ir rápido demais e deixar o peludo a correr livremente, sem a guia, até que ele esteja voltando, sem que você tenha que puxar a guia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário