Meus amigos

Fiquei grávida, e agora?



No primeiro mês de gestação, a mulher não aparenta estar grávida. Apenas aparentemente, uma vez que o tamanho da barriga ainda deve demorar alguns meses para apontar a presença de um bebê. Por outro lado, interna e psicologicamente, um turbilhão de novidades já fazem parte do cotidiano da futura mamãe.
Já nesse comecinho, cuidados redobrados com alimentação, forma física e mesmo com equilíbrio emocional. Tudo precisa estar em ordem para que o bebê tenha um cenário bem construído para se desenvolver. Aproveite o primeiro mês, quando ele (o bebê) ainda é uma pessoinha discreta e vá acostumando-se com a idéia de ser mãe.

Cigarro e álcool não combinam para uma gravidez saudável
Cigarro e álcool têm de passar a léguas de distância de uma mulher grávida. Ambas são substâncias altamente tóxicas e fazem mal à mãe e ao bebê.
O álcool pode provocar a síndrome alcoólica fetal, que, além resultar na má formação de alguns órgãos vitais, pode provocar lesões irreversíveis no sistema nervoso do feto.
Quanto ao cigarro, os filhos de mulheres fumantes nascem abaixo do peso, com menor estatura e tendem a sofre problemas respiratórios futuros. É válido ressaltar que as crianças cujas mães fumaram durante a gravidez podem até recuperar o peso, mas a estatura costuma permanecer abaixo do normal.


Para que a mamãe possa dormir umas horinhas a mais, deve usar o mesmo perfume quando estiver no hospital e quando chegar em casa. Mais tarde, coloque um pouco do seu perfume no berço do bebê (lençol ou travesseiro). Ele sentirá o perfume da mamãe e se sentirá seguro e satisfeito.

Falar bem baixinho com a criança é ótimo para acalmá-la. Fale bem baixo, no ouvido, palavras agradáveis. Ela parará de chorar para ouvir o que você está dizendo.
"Tudo que a criança ouve ou vê, não sobe para o cérebro, desce para o coração e aí fica escondido para sempre..."

Antes de sair de casa para ir a lugares onde houver aglomerações, não esqueça de escrever o nome, endereço e telefone de seu filho em uma etiqueta e colar à roupa dele. Isto evitará que seu filho fique perdido.

                                       10 Mandamentos para lembrar a cada dia:

1 - Amar e respeitar o filho pela que ele é, e não pelo que você quer que ele seja.
2 - Não sobrecarregar o filho com problemas e emoções com os quais ele não esteja preparado para lidar, lembrando que vocês são os pais; ele é o filho.
3 - Quando for necessário impor disciplina, deixar claro para o filho que você desaprova o que ele fez, não o que ele é.
4 - Colocar limites para o filho e ajudá-lo a sentir-se seguro com a noção do que se espera dele.
5 - Arranjar tempo para o filho e saborear os momentos de convívio, sabendo o quanto eles são importantes.
6 - Criar um ambiente doméstico afetuoso e mostrar ao filho, sempre que possível, que ele é amado.
7 - Certificar-se de que o filho está tendo espaço - para crescer, sonhar, vencer e até mesmo, errar.
8 - Encorajar o filho a conhecer o mundo em todos os seus aspectos, guiando-os pelos diversos caminhos e esforçando-se para torná-lo cuidadoso, mas não medroso.
9 - Cuidar de si mesmos, física e emocionalmente, para que o filho possa contar com os pais na hora que precisar.
10 - Esforçar-se para ser tudo o que vocês querem que seu filho seja quando crescer - amorosos, decentes, equilibrados, generosos e confiantes.

Prepare-se para amamentar
Como a pele do mamilo é muito frágil, muitas mulheres são afetadas por rachaduras neste local durante amamentação. Essas fissuras além de causar dor e dificultar o aleitamento, são uma porta de entrada para as bactérias, podendo provocar inflamação ou infecção da glândula mamária.Portanto a partir do quarto mês de gravidez, procure deixar a região mais resistente:
Pingue gotas de limão sobre o mamilo, o que irá provocar um ressecamento da pele, fortalecendo-a. Atenção: faça isso dentro de casa e nunca tome sol após usar o limão, porque pode manchar ou até queimar a pele.
Coloque uma esponjinha de retirar maquiagem dentro do sutiã para que ela vá raspando, pouco a pouco, o bico do seio.
Durante o banho esfregue levemente o mamilo com uma bucha bem macia.
Exponha os seios ao sol ao início da manhã (até as 9 horas).

Dieta de mamãe
O bebê já pode ser alimentado com leite materno logo após seu nascimento. O leite começa a ser produzido pelas glândulas mamarias, que substituem a corrente sanguínea que fornecia alimento para a criança no útero materno.
A mulher com dieta inadequada durante a lactação emagrece em relação ao peso anterior a gravidez, e diminui os tecidos corporais. Uma má nutrição ou restrições calóricas severas afetam a qualidade e a quantidade de leite a ser produzido.
Uma criança normal consome, diariamente 165 gramas de leite materno para cada quilo de peso. Durante a lactação a mãe deverá consumir calorias a mais para suprir as necessidades do seu bebê. Um adicional de 500 calorias diárias é o recomendado. Se a mãe estiver com o peso abaixo do ideal ou esteja amamentando mais de uma criança, suas necessidades de energia também aumentam.
Durante a amamentação, a mãe deve consumir, pelo menos, dois litros de água por dia para compensar a quantidade de água diluída no leite. Bebidas alcoólicas devem ser evitadas, ao contrário do que se imagina a cerveja preta não aumenta a quantidade de leite.

Uma alimentação com alimentos frescos, frutas e vegetais fornecerão ao bebê as vitaminas e os minerais necessários ao seu crescimento.

Dicas de primeiros socorros:

Se o seu filho se cortou: Lave bem a ferida com água e sabão e pressione o local com uma gaze para estancar o sangue. Examine a ferida e veja se não há nenhuma farpa ou pedaço de vidro. Se não for nada grave, passe uma solução de iodo. Mas atenção: se o sangramento não parar e a ferida estiver muito aberta, pode ser que precise de alguns pontinho. Leve a criança ao pronto-socorro urgentemente, já que, depois de seis horas, não é mais possível dar ponto porque eles podem infeccionar o local.

Se o Nariz da criança está sangrando: Em uma brincadeira ele pode ter estourado alguma pequena veia do nariz, Pode não ser nada grave, mas o melhor a fazer, é limpar com um paninho e procurar seu pediatra.

Se o seu filho engasgou: Nem pense em virar a criança de cabeça para baixo, enfiar o dedo na garganta dela ou dar tapas nas costas. Se ela está só tossindo, apenas a incentive a continuar para cuspir o que a fez engasgar. Agora, se a tosse não tem som e está prejudicando a respiração, grite para alguém chamar a emergência e olhe pela boca para ver se o objeto pode ser retirado: se a criança estiver inconsciente e tiver menos de dois anos, faça uma compressão com as mãos na região do tórax, repetindo até que respire ou chegue ajuda, Se a criança for maior de dois anos e estiver consciente, dê um abraço por trás, em uma posição que você fique com os braços sob as axilas e com as mãos entrelaçadas logo abaixo das costelas. Dê, então, pequenos trancos firmes para que ela possa cuspir o objeto.

Convulsão: Em primeiro lugar, deite a pessoa no chão, longe de móveis ou objetos nos quais ela possa se bater e se machucar. Não fique em cima da pessoa e não se desespere. Em seguida, chame um médico para fazer um diagnóstico, pois uma convulsão pode ser causada por doenças mais graves, como meningite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário