Meus amigos

Duvidas, perguntas e respostas....


Efeitos dos bicos artificiais e das chupetas
bicos artificiais alteram os padrões de respiração e sucção do bebê (expiração prolongada, freqüência respiratória e saturação de oxigênio reduzidos)
" cáries de alimentação em crianças são mais comuns com o uso de mamadeiras e chupetas
" má oclusão dental é mais comum em crianças alimentadas com mamadeira sendo maior o efeito com o uso prolongado (risco 1,8 vezes maior)
" As mamadeiras, as chupetas e o hábito de chupar o dedo também levam a alterações das arcadas dentárias provocando mordidas cruzadas, mordidas abertas, alterando todo um padrão genético de crescimento e desenvolvimento
" maior incidência de otite média aguda e recorrente, tanto com o uso de mamadeiras quanto de chupetas
" possível aumento na incidência de candidíase oral e de parasitoses intestinais
" uso de materiais potencialmente carcinogênicos (N-nitrosaminas)
" possibilidade de sufocação da criança
" As conseqüências mais comuns da respiração bucal são: as amigdalites, rinites, sinusites provocadas por agressão do ar não filtrado, aquecido e umedecido e as mordidas abertas anteriores devido à interposição da língua na hora da deglutição
Desta forma, o melhor é mesmo amamentar até 2 anos ou mais. Caso se perca a amamentação orientamos as alternativas abaixo:

* Alternativas aos bicos artificiais e mamadeiras:

" Xícara ou copinho
" Colher
" conta-gotas

Estas últimas alternativas não geram problemas ortodônticos e não atrapalham a amamentação. Para maiores detalhes, sugerimos consultar nosso site: www.sbp.com.br na área reservada ao departamento científico de aleitamento materno em atualizações.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria - www.spb.com.br

Pergunta: Quais alimentos ingeridos pela mãe poderiam piorar a cólica dos lactentes em aleitamento materno?

Resposta: A cólica do lactente é um diagnóstico de exclusão após descartar as causas orgânicas mais comuns de choro do lactente.A cólica é geralmente definida pela regra de três: choro por mais de três horas por dia, por mais de três dias por semana e por mais de três semanas em um lactente bem alimentado e saudável em outros aspectos.A cólica é uma condição transitória que surge geralmente na segunda semana de vida, que não interfere no crescimento e não apresenta efeitos adversos a longo prazo.
Para a American Academy of Family Psysicians ( www.aafp.org/afp )o tratamento da cólica é limitado e mudanças alimentares nõa são aconselhadas.Na criança amamentada seria recomendável observar se ela está esvaziando completamente o peito durante a mamada, ou seja mamando leite do início da mamada e do final, porque o leite do final da mamada tem mais calorias (gordura) e sacia a fome e acalma o bebê.Alguns artigos falam de restrições da dieta da lactante como: leite de vaca ,amendoim, soja, ovo, morango. Mas essa conduta somente teria sentido em lactentes filhos de mães com história familiar de alergia e que tivessem alguma outra manifestação que sugerisse o diagnóstico de Intolerância alimentar (alergia alimentar) ou seja colite alérgica (sangue nas fezes). A cólica é uma manifestação comum (44%) nos pacientes com Alergia Alimentar, mas pequeno número dos pacientes com cólicas tem alergia alimentar 0,37%.As medicações disponíveis não comprovaram sua eficácia no tratamento da cólica,quando comparada ao placebo.Enfim como existem controvérsias na literatura,o mais indicado seria que toda nutriz tivesse uma alimentação variada e o mais saudável possível evitando excessos e sempre observando as reações no organismo de cada bebê. O que ajuda muito é manter a calma, já que não se trata de uma doença é uma adaptação do bebê no extra-útero e não traz conseqüências danosas para o bebe.A cólica vem e passa ate os 3,4mes

Pergunta:Vi em um programa de televisão (Discovery Home & Health) que existe uma mamadeira especial para aleitamento de bebês onde eles precisam fazer força para sugar o leite da mamadeira da mesma forma que eles tem que sugar o leite materno na mama da mãe. Gostaria de saber qual o nome desta mamadeira, e se há disponível para compra no Brasil.

Resposta: Não temos no mercado mundial (com comprovação científica) nenhuma mamadeira que se assemelhe ao movimento complexo realizado pelo bebê no ato da amamentação. Existem diferenças muito importantes entre mamadeira e o ato de sugar no peito como posicionamento da língua, atividade dos músculos e ossos da face, etc. Desta forma, a confecção de uma mamadeira que reproduzisse tudo isto seria muito difícil e comercialmente improvável (alto custo de pesquisa e confecção --> gerando um produto caro e duvidoso). Cuidado, existem algumas mamadeiras no comércio que têm bico de silicone e um sistema de válvulas gerando uma pressão que obriga o bebê a fazer mais força ao sugar que na verdade não reproduzem a amamentação e nem sempre diminuem os malefícios próprios das mamadeiras. É preciso destacar que qualquer mamadeira gera um menor contato da mãe com o bebê, ou seja, diminui o vínculo afetivo mãe/bebê. Estas e outras diferenças entre mamadeira e ato de mamar o peito geram graves conseqüências, estando algumas descritas abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário