Meus amigos

Dialeto Gaucho


Você  já ouviu falar em dialeto gaúcho? Me senti obrigada a compartilhar aqui algumas expressões utilizadas por nós gaúchos no dia-a-dia. Já me perguntam  o que é isso? que significa essa expressão? Bom, se você pretende viajar para o RS, principalmente para as cidades do interior, este dicionário é indispensável, são palavras necessárias para se comunicar aqui no Sul, e não ficar boiando.
Aqui vai algumas das expressões utilizadas no Rio Grande do Sul, algumas conhecidas também em Santa Catarina e no Paraná.


Alemoa: qualquer mulher loira.
Apear: descer
Apinchar: jogar fora.
Aprochegar-se: Achegar-se, aproximar-se.
Atorar: cortar, partir.
Atucanado: ocupado, atarefado
Avil ou aviu: isqueiro.
Bah: Seria uma expressão de susto ou de surpresa, mas pode expressar vários outros sentidos como de alegria.

  Baita: grande.
Barbaridade: português – barbarismo. Tanto adjetiva como pode ser uma interjeição de espanto.
Baruiando: diz-se de quando um animal está no cio.
Bem Capaz: jamais, negação enfatizada
Bolear: jogar bola, entrar. Ex: "Te boleies para cá" = "Entra aqui".
Bostiar: incomodar.
Briquear: fazer trocas.
Cagar a pau: bater em alguém. Ex: "Nêne, se tu não tomar banho agora, vou te cagar a pau".
Camassada de pau: sinônimo do anterior. Ex: "Olha gurizinho que te dou uma camassada de pau se tu não me escutas".
Campear: procurar (ver título do blog)
Capaz!: expressão que indica dúvida ou descrença em alguém. Ex: "Capaz que tu falaste isso!" - Há ainda o intensificador "capaz mesmo!".
Caquedo: grupo de pessoas que não valem nada, que não tem caráter.
Cassetinho: pão frances 

  Catinga: cheiro forte e desagradável.
Catrefa: sinônimo de caquedo; grupo de pessoas que não valem nada, que não têm caráter.  
Charanga: bicicleta.
Chumaço: porção de alguma coisa.  
Coça de laço: surra com o laço (corda de couro trançado).
Crendios pai: exclamação quando algo dá errado.
De revesgueio: de um tal jeito, de soslaio.
De vereda: rápido, logo. Ex: "Fulano chegou de vereda". 
Emprenhar: engravidar.
Encebar: demorar-se em algo, enrolar, embaçar, fazer cera.
 Em cima do laço: No último instante, de repente.
Engrupir: enganar.
Enticar: provocar, implicar, aborrecer alguém.
Entrevero: bagunça, desordem, confusão.
Envaretado: nervoso, muito bravo.
Fincar: cravar, enterrar.
Foque: lanterna.
Fuque: fusca.
Garrão: calcanhar.
Gatear: roubar.
Gavionar: ir a uma festa para paquerar.
Guaiaca: carteira, bolso.
Guampear: pôr guampas em alguém, trair.
Guasca: indivíduo, homem.
Guri: menino, piá.
Incebando: enrolando, fazendo cera
Ingrupi: enganar
Ínôzá: amarrar, fazer nós (já viu palavra com todas as sílabas com acento?).
Insúcia: em conjunto.
Interter: fazer passar o tempo com algo.
Inticá: provocar
Intuiado/Entulhado: cheio.
Invaretado: nervoso
Japona: jaqueta de nylon.
Jóssa: coisa
Judiar: maltratar.
Lazarento: xingamento, como fdp.
Kakedo: pessoas que não valem nada
Lotcha: ônibus coletivo.
Luitá: brigar.
Malinducado: mal educado.
Mata-cobra: soco de cima para baixo, golpe marcial.
Minuano: Vento frio e seco que sopra do sudoeste no inverno. Vem dos Andes, passando pela região onde habitavam os índios minuanos dos quais tomou o nome. // Indígena dos minuanos, tribo que antigamente habitava o sudoeste do Rio Grande do Sul; relativo aos minuanos.
Murcia: morcela, chouriço feito com sangue suíno.
Naifa: faca.
Olho d'água: nascente de um rio.
Paiero: cigarro de palha.
Pânca: modo de se portar, pose.
Pardal: radar fixo
Patear: ser enganado.
Peral: declive acentuado no relevo no solo como um canyon.
Perna de salame: peça de salame.
Pescocear: olhar para os lados, matar tempo, esquivar-se de cumprir promessas.
Pestiado: com alguma doença.
Pechada: acidente de carro.
Piá: guri, menino.
Piá pançudo: guri bobo.
Pisa: surra, tunda.
Podar: além de cortar ramos de plantas, é bastante ultilizado com o sentido de ultrapassar um carro.
Posar: dormir, passar a noite em algum lugar. Existe o verbo pousar com este sentido, mas nunca se ouvirá, por aqueles pagos, alguém dizendo que "pousou na cidade", mas sim que "posó na cidade".
Prosear: conversar, bater papo.
Rafuage: vagabundo, malandro.
Rancho: a compra do mês.
Ratear: reclamar, resmungar incomodar.
Reco: zíper.
Relampejando: trovejando
Resbalão: escorregão.
Revertério: dor de barriga.
Rinso: sabão em pó.
Sinaleira: semáforo.
Soga: corda.
Solinha: voadeira, golpe marcial.
Táio: corte
Tchê: interj. Equivale a tu, aí ou tu simplesmente. Usa-se também como vocativo: "Como vai, tchê?"; para chamar a atenção: "Tchê!, que mulher bonita!". Pode indicar espanto ou zombaria. O mesmo que chê, ché e tiê.
Tchuco: bêbado.
Te atraca!: faça isso!
Tentear: sondar algo para futuramente furtá-lo.
Tropicar: tropeçar.
Tunda de laço: o mesmo que coça de laço.
Vareio: vencer fácil. Ex: "No último Gre-Nal, o Grêmio deu um vareio no Inter".
Vivente: indivíduo, pessoa qualquer. Ex: "Te aprochegue, vivente".
Vortiada: passeio. Ex: "Demos umas vortiadas pela cidade".
Ximia/chimia: doce de passar no pão, geléia.
Zóiudo: impertinente.




Bah tchê,  se tu achou tri legal este post, deixe aqui o seu comentário para intertê os vivente ok.  Mas se tu achou tri ruim, também não deixe de comentar né. Te atraca de vereda Tchê.   Até o próxima gurizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário