Meus amigos

Cães.

Os principais conselhos de adestradores são: 

1)Utilize sempre as mesmas palavras.
2)Mostre-se paciente e atencioso com o bicho.
3)Seja firme mas com doçura. Toda brutalidade constrói no animal um caráter medroso, inquieto ou agressivo. Ele será reflexo desses ensinamentos.
4)Adote sempre uma atividade coerente. Por exemplo nunca bata num animal com as mãos, elas devem apenas acariciar. Se necessário, faça-o com um objeto macio, um jornal, um tecido, um chinelo.

Umas das queixas mais comuns dos donos de cachorros (ou pelo menos dos
vizinhos dos donos de cachorros)é sobre a gritaria que eles costumam fazer
quando são deixados sozinhos. Muitas vezes o cachorro nem chora ou late muito,mas destrói a casa toda, faz xixi e cocô em lugares que normalmente ele não faria, baba ou lambe as patas sem parar (muitos chegando a ficar com as patas feridas). Alguns donos acham que este comportamento é um simples protesto quanto a solidão forçada, e que o cachorro faz tanta bagunça para punir o dono. Não é raro ouvir coisas como "Ele faz de propósito. É só eu sair que ele destrói a casa toda". Ou ainda "Ele sabe que está errado, ele faz xixi na minha cama e na sala só para me deixar maluca".
Não é bem assim. Estes cães não estão fazendo tanta confusão só pelo prazer de
tornar a nossa vida mais difícil e a gente ainda mais culpado. Os cães não
possuem este tipo de pensamento e sentimento. Eles não são vingativos, até
porque não sabem se serão deixados por pouco ou por muito tempo a sós. Na
verdade animais que se comportam de maneira destrutiva, ou choram muito na
ausência do dono, SOFREM MUITO. Eles acham que foram abandonados para sempre
tá bem, tá bem, você sempre volta, mas e se não voltar DESTA vez!). O fato de
ter que ficar só faz com que eles se sintam perdidos, amedrontados, e
desesperados. Com tanto desconforto interior não é a toa que eles percam o
controle de seu comportamento e comecem a fazer coisas fora do comum.
Nem sempre o comportamento inadequado do cão está relacionado com a ansiedade
da separação do seu dono, e nem todo cachorro desenvolve este tipo de
problema, mas o fato é que muitos donos (e cães) acabam sofrendo, e muitas
vezes tornando as coisas ainda piores porque não conseguem ver as coisas sob a
perspectiva da mente do cão.

ESTIMULE A INDEPENDÊNCIA DO SEU ANIMALZINHO
Mesmo que você já tenha o cachorro e ele seja adulto, estimule-o cada vez mais a brincar sozinho e a ficar em outros cômodos da casa (onde você não está), sem ter que ficar com as portas fechadas. Durante o dia procure colocar a caminha dele num local a onde você passa menos tempo. Coloque neste cômodo os brinquedos prediletos do seu cãozinho e também deixe que "apareçam" por lá
alguma guloseimas caninas, sem que ele espere.

ARRANJE UM CANTINHO TODO ESPECIAL SÓ PARA ELE
Procure um lugar calmo, na sombra, que seja arejado. Coloque sempre uma caminha ou um paninho para o cão ficar mais aconchegado e um potinho de água também será bem-vindo. Os brinquedos tão queridos não podem faltar e escolha
as coisas que ele mais gosta de roer (sem ser o seu sapato importado,é claro), para ficar neste oásis particular. Assegure-se de que não há coisas perigosas como fios elétricos por perto. Nunca brigue com o seu cachorro
quando ele estiver deitado no cantinho dele. Torne este lugar num refúgio dos
problemas mundanos. Assim, quando ele estiver muito angustiado é provável que
seu peludo se lembre das boas coisas que acontecem no canto dele e vá para lá ao invés de ficar perambulando pela casa dando vazão a sua sanha de exterminador do futuro.
NADA DE FICAR NO COLO O TEMPO TODO
Mesmo sendo absolutamente adorável, procure não ficar com o seu cachorrinho no colo enquanto você está em casa, muito menos ficar chamando-o o tempo todo.
Procure brinquedos que ele se interesse em brincar sozinho, como a bola de buracos para introduzir biscoitos (Goodie Ball), o Buster Kube, a corda de nós, uma unha de vaca (é isso mesmo, cães adoram tanto roer o casco da vaca que já é possível encontrá-las limpinhas e tratadinhas para o divertimento do seu peludão), ou brinquedos de pelúcia especiais para cães.

VÁ ACOSTUMANDO AOS POUCOS
Se você pretende deixá-lo numa área restrita enquanto estiver fora, comece a
acostumá-lo a ficar nesta área mesmo quando você está em casa. Acostume o seu
cachorro aos poucos, começando com 5 minutos de cada vez e vá dobrando o tempo quando ele estiver confortável e não estiver chorando mais. Sempre ofereça muitas opções para o seu cachorro ficar entretido enquanto ele está sozinho.
Vários brinquedos e coisinhas para roer, de texturas diferentes. Por outro
lado nunca "treine" o seu cachorro a chorar, abrindo a porta toda vez que ele
estiver se esganiçando. Só abra a porta e libere o seu cãozinho se ele estiver
bem quietinho, por pelo menos 2 minutos. Quanto mais gradual e consistente for
esta fase do treinamento, mais rápido o seu cão vai aceitar ficar sozinho.

CRIE JOGOS E BRINCADEIRAS PARA QUANDO VOCÊ NÃO ESTIVER EM CASA
Um bom exemplo é ensinar ao seu cachorro a procurar o "tesouro" escondido.
Você pode usar comida (pequenos pedaços de biscoitos caninos), ou brinquedos
que ele goste muito. Mais uma vez, a bola Goodie Ball, o Buster Kube, ou a
unha de vaca são ajudas valiosas. Coloque o peludo sentado numa área(cozinha ou lavabo, por exemplo) e mande ele esperar (o comando SENTA-FICA é muito útil nesta brincadeira ou, se o seu cachorro não for treinado, experimente fechar a porta, mas lembre-se, só abra a porta se ele estiver quieto).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário