Meus amigos

10 pecados em um currículo


Nesta semana, vou falar sobre os 10 erros mais comuns, e espero que após ler este artigo você não os cometa.

1- Não colocar o seu objetivo no início do currículo. Nunca cometa este erro! A pior coisa é o recrutador ter que adivinhar o que você quer. Como ele não tem muito tempo, seu currículo irá direto para o arquivo circular: o lixo! (que pode ser virtual!). O profissional deve deixar claro qual o cargo que pretende ocupar ou pelo menos deve informar a área em que quer trabalhar. Obviamente que fazendo isso você restringirá o uso de seu currículo pelos recrutadores. Por isso, aconselho que você produza o currículo de acordo com a vaga que está em aberto. Faça todas as adaptações necessárias para cada envio do currículo.

2- Um resumo de qualificações muito extenso. Lembre-se: é um resumo! Seja sucinto! O resumo de qualificações eficaz é aquele que contém três ou quatro itens e que destaca realmente os pontos fortes do candidato. Escreva apenas uma linha para cada item.

3- O uso do currículo funcional em todas as situações. Um currículo que destaca apenas as suas funções deve ser utilizado somente quando existe instabilidade no emprego, quando o último emprego não coincide com o seu atual objetivo ou quando você pretende mudar de área e quer mostrar o seu domínio sobre as funções que a nova oportunidade exige. Há uma grande tendência em usar o currículo funcional para quase todas as situações, o que é errado.

4- Currículo funcional incompleto. Tenho visto muitos currículos funcionais que têm um relato da experiência em uma página ou mais, sem dar destaque para nenhuma função. Nunca faça isso! O currículo funcional deve ter em destaque cada função que você quer enfatizar e uma explicação de seu talento em cada uma delas.

5- Muitos candidatos colocam os nomes das empresas sem descrição de suas atividades. O recrutador tem que adivinhar o que a organização faz, qual o porte da mesma etc. Jamais esqueça de colocar, para cada empregador, uma descrição da empresa, o número de funcionários, o faturamento, entre outras informações. É interessante também informar no currículo o local das empresas em que você trabalhou.

6- As datas de entrada e saída de cada emprego e de cada cargo colocadas do mesmo lado do currículo. Com a leitura rápida seu currículo pode dar a impressão que você mudou de emprego muitas vezes, o que não é verdade. As datas de entrada e saída de cada emprego devem estar sempre do lado esquerdo e as datas de entrada e saída de cada cargo devem vir à direita.

7- Currículo sem parágrafos. Crie um documento agradável de ler, com frases curtas e com parágrafos.

8- Currículo sem resultados. Recrutadores adoram profissionais que tenham resultados quantificados. Números dão credibilidade. A maioria dos candidatos coloca uma lista de tarefas ou habilidades, mas nunca coloca o resultado disso, o que dá impressão de que ele não traz retorno nenhum para a empresa. Não ter números em seu currículo é um grande pecado.

9- Erros de português ou uma diagramação malfeita. Esse pecado não tem perdão. Nada poderia ser pior, pois denigre a sua imagem. Caso seu português não seja impecável, peça para alguém ajudá-lo na revisão ou então reze para alguém como eu, que não falo português corretamente, ler o seu currículo!

 10- Mentiras! Nunca minta! A omissão é socialmente aceitável, mas a mentira não. Em entrevistas, alguns candidatos dizem que têm mestrado e quando eu pergunto o título da tese eles dizem que terminaram todas as matérias, porém não fizeram a tese. Em outras palavras, não têm o mestrado. Outro exemplo de mentira que não deu certo: nunca vou me esquecer de uma vez que entrevistei uma pessoa que disse ter MBA no Canadá, e quando eu perguntei a data, esta coincidiu com o período em que ela estava trabalhando no Brasil. Ele confessou! Não tinha MBA. Qualquer mentira percebida pelo recrutador elimina na mesma hora o candidato do processo de seleção.

Espero que você não cometa estes 10 pecados. Seu currículo deve ser uma obra de arte. Deve comunicar claramente, em 20 segundos ou menos, o que você quer e por quê merece seu objetivo. O seu currículo não deve ter mais do que três páginas. Uma pessoa de 50 anos pode ter no máximo quatro páginas. Utilize frases curtas e sempre fale na primeira pessoa. Nunca se esqueça: seu currículo faz parte de sua estratégia de marketing pessoal.

 Mãos à obra!


10 erros que devem ser evitados em seu currículo

1. Informações desatualizadas
O seu currículo deve ser um panorama atual de seus trabalhos e realizações profissionais, além de conter os últimos cursos realizados e os conhecimentos adquiridos. Um currículo muito desatualizado pode fazer com que você perca a oportunidade de conseguir um novo emprego, pois demonstra descuido e não informa devidamente sobre a sua atuação.

2. Não fazer o resumo de suas habilidades
É muito importante descrever suas principais realizações, metas alcançadas e suas habilidades mais requisitadas. Ajuda (e muito) você a se destacar entre as centenas de currículos.

3. Informações incompletas
Simplesmente listar os empregos pelos quais você passou, fazendo uma descrição crua das suas obrigações, vai fazer com que o seu seja mais um entre milhares de currículos. Dê ênfase aos diferenciais, como o desenvolvimento que teve em seus trabalhos anteriores e as metas que conseguiu atingir.

4. Escrever demais
Procure ser sucinto e descrever apenas o que realmente interessa para ganhar a atenção do recrutador. Evite, por exemplo, mencionar no currículo as razões pelas quais você deixou os empregos anteriores ou o fato de você estar com o nome sujo no mercado. Esses assuntos, só devem ser mencionados durante a entrevista, se o recrutador perguntar. O currículo é o resumo dos fatos e dos empregos mais importantes de sua carreira. Então é hora de deixar de lado empregos passageiros e sem importância, que não tenham grande influência em sua vida profissional. O currículo pode até ser um pouco longo, mas as informações devem ser claras e concisas para atrair a atenção do selecionador.

 5. Desleixo
No caso dos currículos impressos, a qualidade da impressão é importante. Por isso, prefira imprimir seu currículo em impressoras de boa qualidade e não tire cópias em máquinas copiadoras. Um currículo com boa qualidade de impressão e em bom papel, além de facilitar a leitura, mostra o quanto você se importa com sua imagem e com sua carreira. Não esqueça de ler, reler e checar possíveis erros gramaticais e também o tipo de letra que você usou (misturar muitos tipos pode prejudicar a leitura do currículo). Pedir para um amigo ler seu currículo é uma boa saída para não deixar passar pequenos erros.

6. Linguagem desapropriada
O currículo nada mais é do que uma comunicação profissional e deve ser escrito de maneira formal, clara e impessoal. Procure evitar o uso de pronomes pessoais nas frases - coisas do tipo "eu desenvolvi um projeto", substituindo por algo como "desenvolvimento de projeto". O uso excessivo do pronome "eu" pode dar a idéia de um profissional egocêntrico e prepotente.

7. Datas desencontradas
Cuidado ao citar os períodos em que esteve em cada empresa e em cada função. Colocar datas de entrada e saída de cada emprego é importante para que o selecionador saiba a velocidade em que as coisas aconteceram em sua carreira. Deixar de lado essas datas pode causar dúvidas nas pessoas que estão analisando seu histórico profissional.

8. Informações desordenadas
Se você tem experiência em campos de trabalho diversos e acredita que todos eles devam ser incluídos, evite colocá-los por ordem cronológica ou por outro critério que embaralhe os dados. Separe os segmentos por tópicos diferentes, como Vendas e Treinamento. Assim seu currículo fica mais claro e você não confunde a cabeça do selecionador.

9. Citar detalhes dos dados pessoais
Esqueça! Tanto nomes de filhos e parentes como números de documentos (RG, carteira de habilitação, CIC, etc) servem apenas para cadastro em sites como o Empregos.com.br. Os selecionadores não querem perder tempo lendo detalhes que podem ser conferidos depois. Portanto, não mencione essas informações.

10. Exagerar nos enfeites
Não aplique cores e muitos recursos no texto do currículo. O texto limpo é uma das garantias de que o selecionador não vai se cansar de ler. Coloridos e excessos de marcadores atrapalham a leitura.


O currículo certo para você

Aprenda quais são os diferentes modelos de currículo e descubra qual deles é o ideal para o seu caso.
Por Clarissa Janini

Informações indispensáveis.

Dados pessoais básicos :
Devem vir logo no início do currículo o nome, endereço, telefone e e-mail. Pode constar também nacionalidade, estado civil e idade. Este último item pode, muitas vezes, prejudicá-lo caso você seja considerado muito jovem ou muito velho para a vaga em questão. Nesse caso, a saída é colocar sua data de nascimento ou omitir esse dado. O estado civil também pode ser omitido, caso esta informação não seja exigida pela empresa. Evite colocar número de documentos, raça, religião e filiação partidária;

Objetivo ou área de atuação:
Procure ser bastante específico, pois as empresas muitas vezes têm um grande número de currículos para analisar e, quanto mais direcionado for o seu, mais fácil de ser selecionado;

Sumário:
Faça um sumário de leitura rápida contendo um resumo de suas qualificações e resultados. Mencione o que pode fazer pela empresa, com base em sua experiência, e cite algumas de suas qualidades profissionais. Ex.: facilidade para lidar com pessoas, liderança de grupo, etc.

Cursos e línguas estrangeiras:
Ainda há poucas pessoas no País que possuem curso superior ou falam outro idioma, por isso é recomendável que você os coloque bem à vista, logo na primeira folha.

Tamanho ideal:
Recomenda-se que o currículo tenha, no máximo, duas folhas. Mais do que isso torna seu documento pouco direcionado e confuso, o que pode ser prejudicial para sua seleção.

Após inserir no currículo seus dados elementares, você deve optar por um modelo de formatação que se adapte às suas necessidades. Para descobrir qual dos tipos de modelo é o mais adequado no seu caso, você precisa levar em conta seu histórico profissional e a vaga a qual pretende se candidatar. Lembre-se de que não existe um modelo ideal para todas as pessoas, você deve construí-lo de acordo com sua experiência.

Se você já fez uma compilação de seu histórico profissional e sabe qual o direcionamento que deseja dar ao currículo, confira a seguir a descrição de cada tipo e veja exemplos dos modelos:

- Cronológico: Nele, você destaca suas experiências profissionais da mais recente às mais antigas. É um tipo de currículo recomendável para quem possui constância na carreira (tanto na área de atuação quanto no porte das empresas) e gostaria de destacar seu histórico profissional por inteiro – normalmente indicado para quem busca uma recolocação em cargos e organizações semelhantes às suas experiências anteriores.

- Funcional: Foca mais em suas competências e habilidades do que no histórico profissional. É indicado para quem não possui muita experiência ou está há muito tempo na mesma empresa, pois dá ênfase às suas capacidades e talentos sem precisar enfatizar todos os períodos e datas de trabalhos anteriores. No caso, a orientação é que você pince suas melhores experiências e as posicione após inserir suas habilidades.

- Geral: É um tipo de modelo que combina suas principais qualificações às experiências profissionais, sem dar ênfase a dados muito específicos. É o tipo ideal para quem possui experiências muito diversificadas e permaneceu pouco tempo em cada empresa – em outras palavras, é o currículo mais indicado para os que ficam “pipocando” em várias organizações e funções.

- Cronológico/funcional: A mistura dos dois tipos de currículo só é recomendável se você tiver passado por excelentes empresas e atuado em ótimos cargos. Caso contrário, é melhor optar por apenas um dos tipos – assim você só destaca o que tem de melhor.

Dicas para um bom currículo impresso

Tamanho e forma

O tamanho ideal para o conjunto de informações é de apenas 2 páginas. Mas vamos sugerir para você 4 páginas: Capa e a segunda página para a sua apresentação pessoal e resumo de resultados. As duas páginas seguintes são para a descrição de seus resultados. Tamanho do papel em A4. Prefira a fonte Arial, corpo 12 porque é mais agradável de se ler. Descarte qualquer colorido nas letras ou fundo. Você tem que impressionar pelas suas qualificações e não pelas firulas.

Recomendações

1. Dados pessoais - dispense números dos documentos e histórico escolar anterior ao seu curso universitário.

2. Foto - não coloque no seu currículo, a não ser que o empregador solicite.

3. Objetivo - deve ficar bem claro para o empregador.

4. Pretensões salariais - nunca coloque. Isso é uma negociação direta com o empregador.

5. Empregos anteriores - relacionar a partir do mais recente. O empregador vai se interessar pelos seus resultados nos últimos cinco anos. A partir daí faça um resumo breve. Não forneça explicações sobre saídas de empresas. Mas você terá que responder sobre isso, caso seja exigido em uma entrevista pessoal.

6. Outras informações - Hobby ou informações relevantes do que você faz em tempo vago tais como: lecionar, participar de uma orquestra de câmara, cultivar espécime raro de orquídeas etc. Mas tenha cuidado em citar práticas de hábitos pessoais. Hoje passou ser importante a prática de prestação de serviço voluntário.
7. Habilidades e resultados otidos nas organizações. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário