Meus amigos

10 dicas para fazer uma carta de apresentação


Você está à procura de emprego e de repente descobre que, justamente aquele anúncio pelo qual se interessou pede que seja enviada uma carta de apresentação junto com o currículo. E agora, o que fazer?

Redigir uma carta de apresentação é mais fácil do que aparenta. É só seguir algumas regras básicas para não se perder no meio do caminho:

1. A carta de apresentação serve, principalmente, para currículos enviados pelo correio, quando há necessidade de informar a pretensão salarial. Cabe também para apresentar o profissional - no caso de uma indicação, por exemplo.

2. Coloque sempre o nome e o cargo da pessoa - ou o departamento - para quem você vai enviar a carta.

3. Ao contrário do currículo, que não deve ser assinado, na carta deve ter sua assinatura no final.

4. A primeira impressão sempre é a que fica. Portanto, tenha atenção redobrada para o vocabulário e o tom que você vai adotar no texto.

5. Não esqueça de colocar o nome da empresa (tenha certeza de que ele está correto). Isso mostra que você sabe com quem está falando.

6. Redija a carta colocando características profissionais e pessoais que façam com que o leitor o considere para a posição pretendida.

7. Não mencione aspectos negativos ou que não tenham relação com o cargo.

8. Antes de enviar a carta, leia-a diversas vezes para evitar erros gramaticais e certifique-se de que as informações foram colocadas em uma ordem lógica.

9. A carta não pode passar de uma página e deve ser redigida em A4 ou papel-carta de boa qualidade.

10. O papel deve ser branco ou de cor suave. Não use papéis muito chamativos, pois eles destroem a sobriedade da carta.

Exemplos de Carta de Apresentação

Carta 1

Prezado(a) Senhor(a),

De acordo com a indicação do Sr.João da Silva,envio meu currículo para apreciação.
Há cinco anos atuo na área de divulgação e markerting da empresa Ramos&Associados, desenvolvendo trabalhos de consultoria na área educacional e também na organização de eventos em diversos segmentos empresariais.
Neste momento, busco uma efetivação no mercado, visando o desenvolvimento de um trabalho objetivo e gerador de resultados, de forma a possibilitar crescimento qualitativo e quantitativo para os envolvidos.
Agradeço a atenção e coloco-me ao inteiro dispor para contato pessoal.

Fulano de Tal
-----------------

Comentários:
só cite o nome de quem indica se for solicitado ou com prévia orientação da pessoa o currículo não precisa de assinatura, mas a carta de apresentação é sempre bom assinar não é uma regra, mas a carta poderia ter data .

Carta 2

Prezados Senhores,

Estou a procura de novos desafios profissionais na área de Recursos Humanos e acredito que sua empresa possa ter interesse por minhas qualificações.
*Sou graduada em Comunicação Social e História, com pós-graduação em Administração. Atuo na área de Recursos Humanos há nove anos, com destaque para o desenvolvimento e coordenação de atividades de treinamento, tendo inclusive obtido a certificação ISO-9001.
Envio anexo o meu currículo para fazer parte de seu banco de dados e coloco-me à disposição para uma entrevista pessoal, quando poderei fornecer mais informações sobre minha experiência profissional.
Cordialmente,

Fulana de Tal

Comentários:

* carta objetiva e caprichosa, agradável de ler
* chama a atenção para a leitura

Carta 3

Sr. Augusto Valente
Diretor
Interforma Assessoria Empresarial Ltda.
Av. Luis Alcântara, 768 - sala 56
São Paulo - SP

Prezado Sr. Augusto,
Sou executivo de Assuntos Corporativos e Comunicação Empresarial com carreira em escritórios de advocacia e no Banco Banespa, onde adquiri sólida experiência em relações com a imprensa, clientes, órgãos de defesa do consumidor, gestão de produtos, suporte a desenvolvimento de agências e postos de serviços, análise de concorrência, formação e liderança de equipes, interface entre banco e empresas seguradoras e de cartões de crédito e áreas administrativas. Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais, tenho pós- graduação em Jornalismo.
Visando posições em empresas suas clientes, encaminho meu currículo e estarei à sua disposição para um contato pessoal e informações adicionais sobre minha carreira
Atenciosamente,

Fulana de Tal


Comentários:

* carta bem redigida
* o candidato mostra que sabe exatamente para onde está enviando sua proposta

Dados falsos comprometem seu currículo

Veja aqui a lista de erros mais comuns encontrados nos currículos do site e fuja deles!

1. Dados pessoais
Para aumentar as chances de entrevistas, muitos candidatos alteram sua idade - ora aumentam, ora diminuem - em função das faixas etárias mais procuradas ou consideradas "ideais". Além de ser um erro grave, isso demonstra falta de bom senso. Outro problema ocorre quando o candidato indica que possui carro próprio, habilitação ou computador. Se o carro não for de seu uso exclusivo, esqueça, pois não poderá usá-lo no trabalho, principalmente em cargos de vendedor externo, por exemplo. Muitas empresas contratam pessoas para trabalhar em casa e para isso exigem que o candidato tenha computador, telefone, fax ou acesso à Internet. Se você não tiver essas "qualificações", jamais inclua isso no seu currículo.


2. Cargo pretendido
Deixe claro seu objetivo: cite o cargo e a respectiva área de atuação que pretende. Seja realista, não inclua nada que desconheça. É muito comum encontrar nos currículos referências a cargos que não condizem com as qualificações dos candidatos. Isso significa falta de conhecimento do nível hierárquico e das responsabilidades do cargo.

3. Salário
O currículo não deve servir para fechar um negócio, e sim para conduzi-lo à entrevista. Por isso, evite mencionar nos currículos de papel suas aspirações salariais, a menos que seja solicitado. No caso do cadastro do Empregos.com.br, os usuários possuem duas possibilidades: incluir o salário mínimo aceitável para trabalhar e o salário pretendido - aquele que almejam, porque esse é um dado que faz parte dos filtros de busca das empresas e agiliza a escolha. Assim, se você citar valores que não condizem com sua experiência ou com o cargo almejado, será prejudicado na seleção. Informe-se bem antes de preencher esse campo.

 Um erro freqüente levantado por nossa equipe é a "manipulação" do salário mínimo aceitável. Por exemplo, um auxiliar administrativo coloca o mínimo aceitável no valor de R$ 500,00. Para as empresas, isso significa que ele aceitará trabalhar por esse valor mínimo, quando na verdade a real pretensão do salário mínimo seria de R$ 700,00. O candidato justifica que pretendia gerar a oportunidade de novas entrevistas, criando uma expectativa de negociação que pode não chegar a acontecer.

4. Formação acadêmica
Não diga que estudou em determinada universidade, que fez tal curso de extensão ou pós-graduação, se não for verdade. Transparência é uma qualidade valorizada por qualquer empresa. Evite colocar somente o nome do curso. Coloque o ano de início e de conclusão, se está cursando ou se já concluiu. Caso você tenha parado o curso, por exemplo, no terceiro ano de faculdade, indique que está incompleto. Muitas empresas aceitam profissionais que possuem curso incompleto. Durante a entrevista você terá oportunidade de explicar as razões que o levaram a não concluir o curso.

5. Idiomas
Esse é um dos itens que mais causa polêmica nos currículos. Não indique que possui inglês fluente, se na verdade sua fluência está mais para o nível intermediário. As empresas geralmente aplicam testes para avaliar a fluência do idioma exigido, portanto, seja honesto. Melhor dizer que você possui inglês básico e que tem planos de aperfeiçoar do que ficar mudo diante de um diálogo no idioma estrangeiro. Na hora da avaliação, não há como enganar.

6. Cursos
Nada de colocar cursos relâmpagos, principalmente se não acrescentaram nada à sua carreira. Inclua seminários, cursos, workshops ou palestras que fizeram você desenvolver alguma habilidade interessante para sua área de atuação ou de importância para o cargo almejado.

7. Experiência profissional, habilidades e qualificações
Esse campo, destinado a apresentar seus conhecimentos - bem como o nível e o tempo de experiência em cada um deles - deve ter informações precisas. Dominar uma ferramenta de informática, por exemplo, é muito diferente de ter conhecimentos superficiais. Não invente, nem tente dar "brilho" à habilidades, qualificações ou experiência profissional. Seja coerente, inclua informações que poderão ser confirmadas posteriormente sem surpresas. Para aumentar as chances, muitos candidatos incluem funções que nunca exerceram. Não faça isso!

8. Capacitação profissional
Esse é o espaço reservado para você descrever seu histórico profissional e é o que apresenta mais erros e deslizes dos candidatos. Uso inadequado de termos, expressões e jargões, palavras dúbias e exagero nas habilidades são alguns dos problemas que podem acabar com suas chances de entrevista. Se você mencionar, por exemplo, que foi responsável pela coordenação de uma equipe em determinado projeto, quando na verdade apenas acompanhou o desenvolvimento de algumas etapas, você estará mentindo! Você pode valorizar sua capacitação profissional, escolhendo as palavras certas que descrevam o que de fato realizou profissionalmente. Para isso, utilize palavras-chave e expressões que valorizem sua carreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário